sexta-feira, 31 de março de 2017

MASP - visita digital

Ao lado de instituições como o Museu d'Orsay, de Paris, o British Museum, de Londres e o Museu  judaico, de Berlim, o Masp agora faz parte da plataforma Google Art & Culture, que permite o passeio de internautas por alguns de seus corredores e exposições em realidade virtual.
Um total de 1 000 itens do acervo paulistano está disponível no site g.co/masp assim como seis mostras.
A digitalização e o zoom são tão perfeitos que permitem visualizar nuances normalmente difíceis de perceber, como o brilho nos olhos da garotinha em Rosa e Azul, de Renoir.







Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASPMASP - Museu Arte Moderna de São Paulo ASP

MASP é considerado o mais importante museu de arte ocidental do Hemisfério Sul. Seu acervo é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN desde 1969, e possui atualmente cerca de 8 mil obras, dentre as quais destacam-se as pinturas ocidentais, principalmente italianas e francesas.











Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (mais conhecido pelo acrônimo  MASP) é uma das mais importantes instituições culturais brasileiras.  Localiza-se, desde 7 de novembro de 1968, na Avenida Paulista,  cidade de São Paulo,  em um edifício projetado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi  para ser sua sede. Famoso pelo vão de mais de 70 metros que se estende sob quatro enormes pilares, concebido pelo engenheiro  Jose Carlos de Figueiredo Ferraz,  o edifício é considerado um importante exemplar da arquitetura brutalista brasileira  e um dos mais populares ícones da capital paulista, sendo tombado pelas três esferas do poder executivo. O engenheiro responsável foi Isac Grobman.
Instituição particular sem fins lucrativos,  o museu foi fundado em 1947, por iniciativa do paraibano Assis Chateaubriand.  Ao longo de sua história, notabilizou-se por uma série de iniciativas importantes no campo da museologia e da formação artística,  bem como por sua forte atuação didática. Foi também um dos primeiros espaços museológicos do continente  a atuar com perfil de centro cultural , bem como o primeiro museu  do país a acolher as tendências  artísticas surgidas após a Segunda Guerra Mundial. 
O MASP possui a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental da América Latina.  e de todo o hemisfério sul,  em que se notabilizam sobretudo os consistentes conjuntos referentes às escolas italiana e francesa.  Possui também extensa seção de arte brasileira e pequenos conjuntos de artes e peças  africanas e asiática, artes decorativas, peças arqueológicas, etc ...,
 totalizando aproximadamente 8 mil peças. O acervo é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O museu também abriga uma das maiores bibliotecas  especializadas em arte do país.



Agostinho Batista de Freita no MASP








Icônica arquitetura paulistana é tema de exposição que acaba de desembarcar no MASP

O MASP está apresentando  a exposição “Agostinho Batista de Freitas, São Paulo”, que reúne 74 trabalhos do artista paulista, dos anos 1950 até a década de 1990, marcando seu retorno ao MASP após mais de sessenta anos desde sua última grande exposição no Museu, em 1952. Serão exibidas representações de São Paulo, especialmente vistas urbanas, assunto no qual o artista transitou com desenvoltura durante toda a sua trajetória, variando os objetos que representou, seus pontos de vista e enquadramentos. A mostra pode ser vista até o dia 9 de abril de 2017, no segundo subsolo do MASP.



domingo, 26 de março de 2017

A primeira estrada duplicada do país.

Rodovia Anhanguera






Inaugurada em 1948, a Via Anhanguera também integrou o pacote pioneiro de concessões  rodoviárias paulista, em 1998.

Em março/2017, o governo estadual anunciou mais uma etapa da concessão da Rodovia dos Calçados, complexo de dez estradas entre as cidades de Franca e Itaporanga. O percurso compreende 720 quilômetros, cruza 35 municípios e atravessa o estado de norte a sul. O investimento de 5 bilhões de reais, e as propostas foram conhecidas em abril/2017.
Instituído em 1998, o Programa de Concessões Rodoviárias surgiu para suprir a histórica necessidade de investimentos na infraestrutura de transportes. Naquele mesmo ano, um pacote de estradas passou a ser gerido pela iniciativa privada após processo de licitação.
Uma das pioneiras dessa leva foi a Via Anhanguera. Sua construção ocorreu entre 1940 e 1948 e utilizou parte do trajeto da antiga estrada velha de Campinas. Em 1953 a Anhanguera tornou-se a primeira rodovia pavimentada e duplicada do Brasil. Hoje uma das mais movimentadas do país, tem 453 quilômetros e passa por 31 cidades.
A Bandeirantes, que corre em paralelo de São Paulo a Campinas, surgiu nos anos 70. O nome Anhanguera remete aos bandeirantes Bartolomeu Bueno da Silva, pai e filho, que desbravaram o estado nos séculos XVII e XVIII e compartilhavam o apelido ("diabo velho" em tupi).





A Rodovia Anhanguera ou anteriormente denominada Via Anhanguera (SP-330) é uma  rodovia brasileira do estado de São Paulo, considerada uma das mais bem conservadas rodovias do país, classificando-se na segunda posição do ranking elaborado através de pesquisa rodoviária de 2013, realizada pela Confederação Nacional do Transporte. Faz parte do sistema BR-050,  que liga Brasíli a Santos.
A Rodovia Anhanguera liga  São Paulo  com a região norte do estado e suas principais cidades industriais e a uma das mais produtivas áreas agrícolas.É uma das mais importantes rodovias do Brasil  e uma das mais movimentadas, com o trecho de maior tráfego entre São Paulo e Campinas,  o primeiro a ser construído. É duplicada, contendo trechos com faixas adicionais e pistas marginais. Têm um tráfego pesado, especialmente de caminhões. É considerada, juntamente com a Rodovia dos Bandeirantes e Rodovia Washington Luís,  o maior corredor financeiro do país, pois interliga algumas das regiões metropolitanas do estado como São Paulo e Campinas,  assim como o Aglomerado Urbano de Jundiaí, a Região Administrativa Central e a Região de Ribeirão Preto.





































































sábado, 25 de março de 2017

Legados de Guerra


Legados de Guerra


Quem procura apartamentos na capital nos dias de hoje costuma se interessar por determinados diferenciais no condomínio, como playground, lavanderia e academia. Em meado dos anos 40, no entanto, um aspecto peculiar chamava atenção nos anúncios de imóveis.
Em alguns edifícios era possível encontrar abrigo antiaéreo, destinado a proteger os moradores do ataque de bombas. A construção desse tipo de espaço começou a se disseminar por aqui em 1942, quando o presidente Getúlio Vargas anunciou a entrada do Brasil na II Guerra Mundial. Na mesma  época, ele assinou um decreto que exigia a instalação dessas estruturas defensivas  em prédios com mais de cinco andares ou área superior a 1 200 metros quadrados. Mesmo após o fim do conflito, em 1945, o negócio continuou sendo requisitado.
Dois anos depois, por exemplo, um bunker foi erguido no Hotel Bourbon a pedido da condessa italiana Leono Spazacattani, traumatizada com os bombardeios em seu país de origem.
Nos edifícios abaixo, confira o atual uso de algumas desses locais, como o que existe no Restaurante Nevo México, em Santana.




1  - Condomínio Edifício São Tomás - construção 1946 
função atual : garagem
Praça da República, 32







2 - Condomínio Santa Cecília - Construção  1945
Função atual : porão com caixa d'água
Rua Martim Francisco, 382




3 - Edifício Largo do Arouche - Ano 1944
Função atual :quarto de depósito


4 -  Edifício São Luiz - construção 1944
Praça da República, 77 - função atual : área da caixa d'água e aquecedor central




5  - Hotel Bourbon - construção 1947
Avenida Vieira de Carvalho, 99 - função atual  Academia de Gin´stica





5  - Restaurante Nuevo México  - construção 1942
Rua Alfredo Pujol, 668 - função atual : espaço para crianças

terça-feira, 21 de março de 2017

Mirante 9 de julho









O casarão Belvedere Trianos, local onde a elite se reunia para fazer eventos no começo do século 20, foi demolido para a construção do Masp, nos anos 1950. O espaço que restou —de mais de 400 m² sobre a avenida 9 de Julho e atrás do museu— foi recuperado  para se tornar um novo ponto de encontro dos paulistanos.
Concedido pela prefeitura a empresários para a revitalização, o local —cujo acesso é feito para quem vem da avenida Paulista pela rua Professor Otávio Mendes— passou  por uma grande reforma, passou a se chamar  Mirante 9 de Julho.

domingo, 19 de março de 2017

Farol do Jaguaré








Conhecido popularmente como Farol do Jaguaré, o mirante acima está localizado na Rua Salatiel de  Campos, no bairro do mesmo nome, na Zona Oeste.

Supõe-se que a torre de 28 metros de altura, tenha sido erguida para orientar os navegantes do Rio Pinheiros, mas nunca serviu para esse fim.
A estrutura é tombada pelo conselho municipal de patrimônio histórico (Conpresp) desde 1999.



O "Mirante do Jaguaré, ou o "Relógio do Jaguaré", erroneamente lembrado como o "Farol do Jaguaré" (por conta de sua arquitetura), está intimamente ligado à história do bairro fundado em 1935 por Henrique Dumont Villares, sobrinho de Santos Dumont. O Jaguaré foi uma das poucas áreas da cidade que contou com planejamento urbanístico - dividido em áreas residenciais, comerciais e industriais, foram construídas 42 praças e também casas para os funcionários da S.A. Imobiliária Jaguaré. A torre do relógio foi erguida como um símbolo para o bairro, situada no ponto mais alto, com vista panorâmica para vários pontos de São Paulo.

A deterioração do relógio também está ligada à decadência do bairro, a partir da década de 1980, com a saída e o fechamento de inúmeras fábricas. Esta situação está pouco a pouco se revertendo graças aos novos acessos a algumas das principais rodovias do Estado.

.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Iguatemi - o primeiro shopping do Brasil






Inaugurado em 1966, o Iguatemi teve de vencer a desconfiança inicial dos empresário em seus primeiros anos para completar meio século no comércio da capital.

O Iguatemi São Paulo é um shopping center da cidade de São Paulo, capital do estado brasileiro homônimo.  É administrado pela Iguatemi Empresa de Shopping Center S.A.
É considerado um dos mais badalados centros de compras do Brasil, tendo importância nacional, segundo a revista Exame.
Localizado na avenida Brigadeiro Faria Lima (antiga rua Iguatemi), na região dos Jardins,  foi inaugurado em novembro de 1966,  buscando inspiração num novo conceito de comércio que se estava iniciando no mundo. O Iguatemi paulistano é considerado, por seu site oficial por alguns órgãos de  imprensa,  e pela Associação Brasileira de Shopping Centers  como sendo o primeiro shopping center do Brasil,  embora haja alguma controvérsia em relação ao Shopping do Méier.

O Iguatemi reúne o maior número de griffes nacionais e internacionais e é marcado pela sofisticação de seu interior. Conta com oito cinemas, duas agências bancárias e 330 lojas, sendo quatro âncoras (Pão de Açúcar Especial, Lojas Americanas e Zara)







segunda-feira, 13 de março de 2017

Patrimônios Histórico fora do comum em São Paulo



 1 - Posto de Gasolina da Aclimação
Construção : 1930
Tombamento : 2015
Endereço : Av. Aclimação, 11

Descrição : um dos dois sobreviventes da rede de estabelecimento do tipo, com fachada neocolonial, que se espalhava pela cidade.



Garagem América



2 - Garagem América
Construção : 1952 - 1958
Tombamento : 2016
Endereço : Rua Riachuelo, 209 - Sé

Descrição : com 500 vagas, foi o primeiro estacionamento coletivo de grandes proporções na capital, projetado pelo arquiteto Rino Levi.







3 - Sino da Independência

Construção : 1820
Tombamento : 1972
Endereço : Largo Padre Péricles - Perdizes
Descrição :  usado para divulgar a Independência do Brasil, em 1822, tem 1,75 metros de altura e 2 toneladas de bronze e ouro.







5 - Túmulo de Júlio Frank

Construção : 1841
Tombamento : 1978
Endereço : Largo São Francisco, s/nr.
 

Descrição : fundador da sociedade secreta Burschenschaft, o professor foi enterrado na pátio da Faculdade de Direito da USP